Make your own free website on Tripod.com

 

Uma inteligência humanóide de provável origem extraterrestre parece ter respondido a mensagem que, em 1974, a Humanidade enviou ao espaço descrevendo nosso planeta e nossa espécie.

Mensagem enviada em 1974
 
Radiotelescópio de Arecibo - Porto Rico, de onde foi enviada a mensagem
 

Em 16 de novembro de 1974, um esquema codificado digitalmente foi transmitido do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico. A potência desta transmissão era equivalente a uma emissão de milhões de watts, suficiente para ser detectada de qualquer parte da galáxia.
Seu objetivo era um pequeno setor de uma das 350.000 estrelas denominadas M13, há 20.000 anos luz da Terra, na periferia da Via Láctea. Isso mostra que, caso a mensagem tenha alcançado seu objetivo, a limitação da velocidade das ondas de rádio não permitiria que se obtivesse resposta dentro dos próximos 40.000 anos.
Entretanto, em 17 de agosto passado, duas enormes e incríveis imagens ficaram impressas nos campos de cereais próximos a outro radiotelescópio, em Chilbolton, próximo de Wherwell em Hampshire, no Reino Unido.
Uma das imagens é uma resposta, escrita utilizando o mesmo código da transmissão de 1974. A outra mostra um rosto com características humanóides.
Todos que tiveram acesso a estas imagens concluiram que, ou se trata de uma resposta para a mensagem de Arecibo, ou nos encontramos diante da mais ambiciosa e elaborada fraude da história dos círculos ingleses.
O mais notável deste caso é que a resposta para a mensagem de 1974 é completamente diferente da original, mas foi construída empregando o mesmo código e composta com uma nova mensagem de significado coerente.


O investigador Fintan Dunne traduziu o conteúdo desta mensagem e ficou surpreendido com o seu significado:

"Olá Terra. Respondemos a mensagem na qual vocês se descrevem, e a qual compreendemos. Nós também somos formas de vida baseadas em hidrocarbonetos, com conceitos lógicos e matemáticos similares aos vossos. Enviamos uma imagem de nosso rosto, o qual tem um aspecto similar ao vosso. Nosso DNA é ligeiramente diferente do vosso e somos de menor estatura, com crânio de maior tamanho que os vossos. Colonizamos três dos planetas de nosso sistema solar e uma de suas luas. Não empregamos nenhum radiotelescópio para fazer chegar esta mensagem até vocês, e sim utilizamos uma tecnologia de transmissão do pensamento. Nosso domínio do hiperespaço nos permitiu interceptar vossa mensagem e respondermos na forma devida".

Seja qual for a sua origem, estas novas imagens iniciaram, sem dúvida, um novo capítulo na história dos círculos ingleses.



Voltar home